Atendente da Vivo xinga cliente de babaca, conforme áudio

Casal morador de Santos se surpreendeu com atitude de funcionário; empresa informa ter tomado providências

A vontade de trocar de operadora de internet se transformou em aborrecimento para um casal de Santos nesta semana. Moradora do Embaré, a empresária Thais Ovalle Monteiro, de 28 anos, recebeu uma ligação do call center da Vivo no celular e se surpreendeu com a atitude desrespeitosa do atendente, que chegou a chamar o marido dela de “babaca” (ouça abaixo o áudio).

Há três meses, Thais havia contratado o plano Vivo Fibra (internet por fibra ótica) em casa, mas, apesar do prazo de 15 dias, nenhum funcionário da empresa esteve na residência dela para instalar os equipamentos. Ela também não procurou mais a empresa desde então.

Na terça-feira (1º), a empresária recebeu a ligação de um atendente – que se identificou como Igor Silva, representante da Vivo – oferecendo novamente o serviço, já que a primeira solicitação não havia sido cumprida.

O marido de Thaís, o gerente de vendas João Silva, de 31 anos, assumiu o telefone e falou com o atendente para tirar dúvidas sobre o plano. Foram 21 minutos de conversa, gravada automaticamente por um aplicativo do celular.

Disposto a fechar o contrato, João passou o telefone novamente para a esposa, que começou a informar seus dados pessoais. “Nessa hora me deu um estalo: ele não tem dado nenhum em mãos?”, perguntou-se o gerente, que, para afastar a possibilidade de golpe, acredita que o atendente deveria falar algumas das informações e o cliente confirmar outras.

Durante a discussão de quem deveria passar as informações, a ligação caiu. Na sequência, o atendente entrou em contato de novo e, irritado, informou todos os dados da empresária para mostrar que tinha conhecimento deles, aparentemente achando que o telefone havia sido desligado de propósito.

A partir daí, passou a ameaçar e ofender João. “O senhor é um babaca de tomar 15 minutos do meu tempo fazendo perguntas medíocres, não conhece nem o que é cabeamento de fibra ótica. O senhor deveria fazer uma reciclagem para conhecer um pouquinho mais da vida. O país está ficando uma b**** por causa de pessoas como você”, disse o funcionário. Ele afirmou ainda que cancelaria a solicitação e bloquearia o acesso ao serviço de fibra ótica ao casal.

Quando informado por João de que a ligação estava sendo gravada, o funcionário disse que “era mais inteligente” do que ele.

“O mínimo que se espera é educação e respeito de uma uma pessoa que está tentando te convencer a assinar o serviço dele”, reclama Thais. “Independente de ficar 15 minutos no telefone ou não, ele estava tentando fechar uma venda e eu estava tentando contratar o serviço”.

Já João mostrou-se decepcionado com o atendimento da empresa. “Perderam o plano, o cliente e a indicação”.

Procurada desde terça-feira, a Telefônica Vivo admitiu o incidente nesta quinta-feira (3). “A Telefônica Vivo lamenta o fato e informa que tomou as providências necessárias. A empresa esclarece ainda que a conduta mencionada é um fato isolado, que não reflete o atendimento prestado aos clientes”, afirmou, em nota.

Deixe Seu Comentário !

Comentários



Parabéns por ser visitante do Uola. Nosso intuito é informar com o melhor conteúdo todos os assuntos que nosso leitor realmente deseja ler, por isso, sua sugestão para pautas será sempre bem vinda.