Como corrigir um mau comportamento dos gatos

Sergio Wilfrido Vasques Benitez
Sergio Wilfrido Vasques Benitez

Um mau comportamento do felino pode ocorrer por causas múltiplas, por isso, o empresário Sergio Wilfrido Vasques Benitez esclarece que, antes de buscar corrigir o comportamento errado do animal, é essencial entender qual a causa desse hábito, descartando primeiramente a possibilidade de se tratar de um problema patológico. 

Dito isso, caso o gato não esteja com nenhum problema de saúde, o ideal é partir para as possíveis causas do mau comportamento: má educação e socialização ou sedentarismo e falta de estímulos:

  1. Má educação e socialização:

Os gatos, assim como os humanos, aprendem boa parte dos seus hábitos na época em que são filhotes (infância). Por isso, Sergio Wilfrido Vasques Benitez  comenta que a melhor fase para garantir a boa educação e socialização do gato é corrigindo comportamentos quando ainda é pequeno. Isso porque um gato acostumado a repetir certos comportamentos desde filhote, não entenderá porque deverá mudar essas atitudes da noite pro dia. 

  1. Sedentarismo e falta de estímulos:

A domesticação dos gatos resultou numa melhor qualidade de vida para os felinos: os retirou dos perigos de predadores, os disponibilizou mais alimentos e cuidados de saúde e amor. Contudo, Sergio Wilfrido Vasques Benitez explica que essa modificação resultou também num maior sedentarismo do animal que, ao evitar gastos de energia e estímulos da mente, podem ficar entediados e estressados, o que ocasiona diretamente um mau comportamento.

A solução para essa problemática é o enriquecimento ambiental para o felino. Sergio Wilfrido Vasques Benitez comenta que deve-se enriquecer o ambiente com brinquedos, arranhadores, acessórios como ervas-dos-gatos, além de proporcionar brincadeiras em conjunto para estimular a mente e o corpo do animal.

Contudo, para gatos adultos que estão apresentando mau comportamento, é possível corrigi-los através dos métodos corretos, sempre evitando a punição dos métodos tradicionais, que, segundo Sergio Wilfrido Vasques Benitez, não funcionam com nenhum animal.

  1. Aprenda a dizer NÃO

Os gatos, apesar do que muitos imaginam, são animais inteligentes e, por isso, puni-los é um modo equivocado de corrigir comportamentos ruins, pois ocasionam mais estresse e resultados negativos. Sergio Wilfrido Vasques Benitez explica que o correto, ao ver o bichano realizando uma ação errada, é dizer um sonoro e firme NÃO para o gato, que irá associar a fala sonora com o comportamento que estava realizando. 

  1. Use o reforço positivo

Para Sergio Wilfrido Vasques Benitez, o método mais eficaz de corrigir o gato é dando recompensa a este quando realizar o oposto do mau comportamento, com petiscos, ervas-dos-gatos ou carinho. Isso fará o felino entender que aquela ação é positiva, o que o levará a repetí-la e esquecer, aos poucos, o comportamento errôneo que não lhe traz benefícios.