Cubatão – Sindicalistas fazem protestos pelas ruas da cidade

Eles protestaram contra as demissões na Usiminas e criticam a PM após mobilização do começo da manhã

Cerca de 500 pessoas participaram, na manhã desta quarta-feira (11), de um ato público em frente à Prefeitura de Cubatão. O protesto aconteceu horas após uma mobilização realizada na porta da Usiminas, contra as cerca de 4 mil demissões que serão realizadas pela siderúrgica. Após o movimento, os integrantes seguiram pela Avenida Nove de Abril, retornaram pela própria via e encerraram o movimento por volta das 13 horas.

Compareceram à manifestação sindicalistas e trabalhadores. Eles condenaram a atitude da Polícia Militar durante o protesto no início da manhã, afirmando que a corporação foi truculenta na ação para garantir a ordem em frente à Usiminas, convocaram a população a lutar pelos seus postos de trabalho, pediram a manutenção do funcionamento da siderúrgica e condenaram as demissões.
protesto.usiminas.cubatao
As 40 entidades sindicais que participaram da mobilização no começo da manhã de hoje também estiveram presentes. Trabalhadores deixaram seus postos porque o ponto facultativo entrou em vigor, mas havia várias pessoas vistas pelo Centro da Cidade. Havia policiais militares na ação.

Na Avenida Nove de Abril, apenas alguns comércios estão fechados. Há bastante movimentação na região. As agências bancárias funcionam normalmente.

Prefeita

A prefeita Marcia Rosa deixou o Paço Municipal para juntar-se aos manifestantes e disse que ”o povo cubatense pagou o preço pela instalação do pátio industrial com um passivo muito grande, um impacto ambiental. Agora, a Cidade não aceita pagar esse preço”. Por isso, a prefeita acredita que as demissões serão revertidas.

Ela falou ainda sobre a possibilidade da instalação de um pátio de contêineres na área da Usiminas, o que exigiria licença da Prefeitura e mudança de leis pela Câmara.”Isso não vai acontecer. Nossa cidade não é estacionamento de contêiner”.

Além da prefeita, compareceram ao ato a ex-prefeita de Santos, Telma de Souza, e deputado estadual Caio França (PSB).

Fonte: G1

Deixe Seu Comentário !

Comentários



Parabéns por ser visitante do Uola. Nosso intuito é informar com o melhor conteúdo todos os assuntos que nosso leitor realmente deseja ler, por isso, sua sugestão para pautas será sempre bem vinda.