“Fora Dilma e leve o PT junto”: app para smartphones faz oposição ao Governo de Dilma

O aplicativo foi feito pelo estudante de Direito António Silva Filho, 50 anos, para divulgar informações com críticas ao Governo brasileiro.

O aplicativo para celulares “Fora Dilma e leve o PT junto”, uma referência ao Partido dos Trabalhadores, foi feito pelo estudante de Direito António Fernandes da Silva Filho, 50 anos, para divulgar informações com críticas ao Governo brasileiro. “A ‘app’ é para divulgar factos que realmente acontecem em relação ao Governo da Dilma e que podem atingir brasileiros que moram no país ou no exterior. Divulgo informações apenas de fontes seguras, da imprensa confiável”, afirmou Silva Filho à Lusa, por telefone.

O autor do aplicativo mora no Ceará e está filiado no Partido Democratas (DEM), na oposição ao Governo de Rousseff. Silva Filho realçou que sua militância nas redes sociais, e contrária ao PT, é anterior à sua filiação partidária.

O aplicativo, disponível para Android e para iOS, segundo o autor, distribui notícias e artigos de opinião da imprensa brasileira que criticam Rousseff, datas e fotos de manifestações e eventos, gafes cometidas pela Presidente em discursos e um quadro com o número de políticos eleitos que defendem o “impeachment” da Presidente.

Cerca de 300 pessoas descarregaram a aplicativo em duas semanas de funcionamento, afirmou Silva Filho. O estudante de direito disse também que a divulgação da ‘app’ tem poucos dias e, por isso, acredita que o número de utilizadores deverá aumentar.

Além da ‘app’ “Fora Dilma e leve o PT junto”, há outros três que mencionam a saída da Presidente brasileira disponíveis para baixar no sistema Android.

Um deles, o “Panelaço e Vuvuzela”, emite sons de panelas e do instrumento de sopro, e convoca para as manifestações desse tipo.

Os outros dois, “#ForaDilma!” e “ForaDilminha!” são jogos que realçam as suspeitas de corrupção contra o PT.

Rousseff atravessa atualmente um momento difícil no seu segundo mandato, com uma taxa de aprovação de apenas 9% dos brasileiros, segundo sondagem divulgada este mês, e perda de apoio de políticos da coligação governamental no Legislativo.

A cisão do eleitorado e dos ânimos, tanto a favor como contra a Presidente, intensificou-se após as eleições de 2014, que Rousseff venceu com 51,64% dos votos, na disputa mais acirrada para o cargo no Brasil.

Este ano, já houve manifestações que pediram a saída da Presidente como outras, em resposta, que apoiaram a sua permanência.

Silva Filho, criador do aplicativo, defende a saída da Presidente do Governo, seja por “impeachment”, renúncia ou intervenção militar.

“Essa briga não deveria existir, as pessoas com diferentes opiniões deveriam se unir para tirar o PT do poder. O Governo criou uma situação de caos e não vai ter credibilidade”, afirmou.

O estudante de Direito, também coordenador do “Movimento União de Defesa da Cidadania e Combate à Corrupção”, acredita, entretanto, que a melhor saída para o Brasil seria a renúncia de Rousseff e a convocação de novas eleições, fiscalizadas pelo Exército.

Fonte: Obsevador.pt

Deixe Seu Comentário !

Comentários



Parabéns por ser visitante do Uola. Nosso intuito é informar com o melhor conteúdo todos os assuntos que nosso leitor realmente deseja ler, por isso, sua sugestão para pautas será sempre bem vinda.