Guarujá – Homem que matou mulher degolada ha tinha agredido antes

Suspeito tem 36 anos e é usuário de drogas; seu paradeiro é desconhecido

O principal suspeito de ter matado uma mulher com uma facada no pescoço e escondê-la em uma geladeira já havia agredido o tio há aproximadamente um ano. Segundo apurou a Reportagem, Dênis dos Santos, de 36 anos, cujo paradeiro permanece desconhecido, teria golpeado o tio com uma facada no abdômen, em 2013, após uma discussão familiar.

A vítima, que pediu para não ter o nome divulgado, inclusive, é proprietário do apartamento onde a mulher foi achada morta ontem, no Pae Cará, em Vicente de Carvalho. O suspeito, que seria usuário de drogas, residia no imóvel onde a vítima foi encontrada morta até a última segunda-feira (5).

Nesta ocasião, Denis entregou a chave do apartamento na imobiliária do tio, sem dar uma justificativa convincente para o seu ato. O estabelecimento é responsável pela locação e administração de todas as unidades do prédio, pertencentes à família do suspeito.

Na manhã de ontem, durante reparos no telhado e inspeção interna no apartamento recém-desocupado, funcionários da imobiliária tiveram a atenção voltada para a geladeira e uma televisão.

Eles estranharam o fato de o eletrodoméstico e o televisor estarem ligados. A geladeira ainda tinha a porta amarrada com uma corda. Ao abri-la, os homens se depararam com o corpo da desconhecida, que é negra e tem 35 anos presumíveis.

Apesar do extenso e profundo corte no pescoço da mulher, que quase a decapitou, apenas exame necroscópico poderá atestar se a morte tem relação com essa lesão. Não está descartada a hipótese de a vítima ter morrido devido a outra causa, como overdose, por exemplo, sendo o corte no pescoço uma forma de melhor acomodar o corpo na geladeira.

Policiais do 2º DP de Guarujá chefiados pelo delegado Josias Teixeira de Souza e pelo investigador Carlos Alberto Guimarães apuraram que o apartamento onde o suspeito morava era utilizado com frequência para o consumo de drogas.

Há cerca de um mês, uma mulher morreu de overdose no imóvel. Na semana retrasada, a equipe de uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) socorreu no local um homem que passava mal devido ao consumo de entorpecentes

Fonte: a tribuna

Deixe Seu Comentário !

Comentários



Parabéns por ser visitante do Uola. Nosso intuito é informar com o melhor conteúdo todos os assuntos que nosso leitor realmente deseja ler, por isso, sua sugestão para pautas será sempre bem vinda.