Santos – Museu do Café vai passar por uma restauração e ganhar mais espaço

Projeto de restauro prevê novas instalações no edifício tombado, incluindo obras de acessibilidade

Um dos principais pontos turísticos de Santos, o Museu do Café deverá ganhar mais espaço. Além do tombado edifício da Bolsa Oficial de Café, o imóvel vizinho à atração, na Rua XV de Novembro, no Centro, será incorporado ao museu.

A assinatura da Declaração de Utilidade de Desapropriação do imóvel em benefício da instituição, criada em 1998, ocorreu no último sábado (4), durante visita do governador de São Paulo a região.

O prédio, construído em 1922 e tombado em todas as instâncias – Condephaat (estadual), Condepasa (municipal) e Iphan (federal) – tem seu projeto de restauro atualmente em elaboração. Ele deve prever uma série de adequações que, sem a utilização do espaço acrescido pelo terreno ao lado, acarretariam em muitas adaptações no edifício histórico, descaracterizando-o. O terreno a ser desapropriado está totalmente desocupado, sem qualquer tipo de construção interna – apenas um muro cerca sua área, de 226 metros quadrados.

Acessibilidade e novos espaços

Com o restauro do Museu do Café, toda sua área técnica passará a ocupar instalações que serão construídas no terreno desapropriado. Rede estruturada de informática, potência elétrica aprimorada, elevadores, plataforma para carga e descarga, cabine de medição e transformação, reserva de água, ar condicionado, escada enclausurada e rotas de fuga apropriadas para grandes volumes de público são algumas das adaptações que devem envolver a obra no novo terreno. Com essas mudanças, o edifício tombado abrigará somente o espaço expositivo do Museu do Café e sua área administrativa.

Também está prevista a reativação do restaurante do Museu do Café, espaço com grande valor histórico. Atualmente, o local está desativado pois as instalações da cozinha não estão de acordo com as normas vigentes. O projeto prevê ainda a instalação de um auditório, com capacidade superior a 100 lugares, que permitirá a ampliação do programa de qualificação técnica para profissionais que atuam na área de cultura e patrimônio. Também estão no projeto salas de aula especiais para os programas do Centro de Preparação do Café, que capacita profissionais especializados na preparação da bebida.

Fonte: A tribuna

Deixe Seu Comentário !

Comentários



Parabéns por ser visitante do Uola. Nosso intuito é informar com o melhor conteúdo todos os assuntos que nosso leitor realmente deseja ler, por isso, sua sugestão para pautas será sempre bem vinda.