Santos – Posto que sofreu explosão estava irregular, diz Cetesb

Uma avaliação de eventuais danos ambientais causados após o vazamento de combustível no Canal 2, em Santos, está sendo realizada por técnicos da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), nesta sexta-feira (17).

O vazamento ocorreu durante operação de transbordo de combustível, que foi parar nas galerias pluviais. Em visita ao local na manhã de hoje, o gerente da Cetesb, Willian Nunes, disse que a reforma que estava sendo feita pelo posto antes do acidente é irregular.

“Faz alguns dias o posto pediu licença, mas a Cetesb ainda não havia concedido. Independentemente do que causou a explosão, há essa irregularidade”, afirmou.

Ainda segundo a Cetesb, providências administrativas estariam sendo tomadas pela agência ambiental junto ao proprietário do estabelecimento.

 

Sem risco de novas explosões

Na manhã de hoje, equipes da Cetesb monitoram o local do acidente. Segundo a assessoria de imprensa da companhia, as medições feitas na noite de quinta-feira (16)  nas galerias de águas pluviais não apresentaram mais índices de explosividade.

 

Acidente 

 O acidente ocorreu por volta das 17h50 de quinta-feira (16). Três explosões foram provocadas após o vazamento de combustível no posto em obras, nas esquinas das avenidas Marechal Deodoro e Francisco Glicério. Não houve feridos.

 

Deixe Seu Comentário !

Comentários



Parabéns por ser visitante do Uola. Nosso intuito é informar com o melhor conteúdo todos os assuntos que nosso leitor realmente deseja ler, por isso, sua sugestão para pautas será sempre bem vinda.